Faça login na sua conta!

Ainda não tem uma conta? Cadastre-se agora mesmo!

Mega Colunistas

Colunistas

Piracema: pesca é restringida em todo o estado de Minas

Publicado em 08/11/2021 - 12:47 Por Marco Antonio Rodrigues de Oliveira
destaque
Créditos da imagem: Blog Quisty

Desde o dia primeiro deste mês, a pesca de peixes nativos nas bacias hidrográficas de Minas Gerais está restrita em razão da Piracema, período em que os peixes migram em busca de reprodução. O período vai até o dia 28 de fevereiro de 2022 e deve ser respeitado não apenas por pescadores, mas também por proprietários de bares, restaurantes, hotéis, e todos estabelecimentos que comercializam produtos ligados a pesca.

Determinada pelas portarias 154, 155 e 156, publicadas em 2011 pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF), a restrição visa proteger as espécies e garantir a reprodução e sobrevivência. Durante a época, apenas espécies exóticas (de outros países), alóctones (de outras bacias brasileiras), híbridos (produzidos em laboratório), e algumas espécies das classes autóctones (nativas da bacia) podem ser pescadas, respeitando o limite de três quilos mais um exemplar por dia.

Além dessa mudança, os pescadores devem ainda ter atenção ao local da atividade: ela só pode ser realizada com a distância mínima de mil metros da região onde os peixes se preparam para a reprodução, ou seja, deve-se preservar as cabeceiras dos corpos d’água.

Por fim, os pescadores devem utilizar apenas os apetrechos conhecidos: linha de mão com anzol, vara, caniço simples, carretilha ou molinete de pesca, com iscas naturais ou artificiais. Para portar algum equipamento, é necessário manter a licença atualizada junto ao IEF. Já o uso de redes e outros itens de captura em massa está proibido em qualquer situação.

Para quem comercializa a pesca, também é necessário se registrar no instituto. Já para quem apenas mantém - bares, restaurantes, hotéis e outras empresas do ramo ou mesmo profissionais ambulantes - deverão se apresentar ao IEF.

Para aqueles que frequentam pesque-pague, é essencial apresentar a nota fiscal e respeitar a determinação de cinco varas ou caniços por pescador licenciado.

Para denúncias, é possível ligar para o número 155, da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), para o Disque Denúncia pelo 181 ou para a Polícia Militar de Minas Gerais pelo 190.

A Piracema

Condições favoráveis indicam o período da Piracema: dias quentes e chuvosos. Os peixes nessa época se preparam para uma jornada de subida onde encontram regiões prósperas para o acasalamento e colocada dos ovos, evitando predadores.

Os peixes adultos podem ser facilmente capturados por pescadores devido ao cansaço do trajeto, assim como peixes juvenis que são presas fáceis por serem menos resistentes.

Dessa forma, é essencial a responsabilidade para garantir a população de peixes futura, preservação do ecossistema, e também a pesca em outros períodos do ano, quando permitida.

Para mais informações acesse: www.ief.mg.gov.br/pesca/piracema

Tags: Piracema, Pesca, Minas Gerais
 Marco Antonio Rodrigues de Oliveira Marco Antonio Rodrigues de Oliveira
Segurança E Cidadania

O Coronel Marco Antonio Rodrigues de Oliveira, natural de Juiz de Fora MG, ingressou na Academia de Polícia Militar em 1991 como cadete e encerrou sua carreira em 2021 como comandante do 2º BPM. É filho de Policial Militar, o qual o inspirou para entrar na carreira. Nesses 30 anos dedicados a PMMG, exerceu funções em seis cidades diferentes: Belo Horizonte, Juiz De Fora, Ubá, Matias Barbosa, Ribeirão das Neves e Betim. Trabalhou em diversas funções administrativas e operacionais, além de ter recebido diversas honrarias pelos diversos serviços prestados, dentre elas a Medalha Alferes Tiradentes, maior honraria da PMMG. O amor pela área de segurança pública sempre fará parte de sua vida, assim, com o propósito de ajudar a quem precisa, Cel Marco vê uma oportunidade de transportar um pouco do seu universo para cá, trazendo informações relevantes que relacionam com a área para seus leitores.

Leia também: Rinha de galo é prática criminosa e deve ser denunciada