Faça login na sua conta!

Ainda não tem uma conta? Cadastre-se agora mesmo!

Mega Colunistas

Colunistas

O Aroma Das Emoções

Publicado em 12/02/2021 - 20:16 Por Letícia Lagoa
destaque
Créditos da imagem: acervo do site Lagoa da Terra


Sempre que eu começo a descascar uma laranja, imediatamente, volto ao tempo só de sentir o seu aroma. Lembro-me da infância quando eu e minhas irmãs sentávamos na varanda do sítio para degustar aquela fruta fresquinha do pomar da vizinha. Provavelmente, você já tenha vivenciado uma experiência parecida ao sentir um cheirinho bom que te fez viajar e se conectar ao passado. 


Segundo a ciência, o nosso olfato está diretamente ligado ao sistema límbico. É a parte do cérebro onde estão as nossas emoções e memórias. Por isso, ao sentir um determinado cheiro, as recordações são ativadas. E os estudos vão além: os aromas podem influenciar o nosso comportamento provocando reações fisiológicas e psíquicas. Isso explica também o motivo pelo qual os óleos essenciais, extraídos de diversas partes da planta, são cada vez mais utilizados em tratamentos terapêuticos no mundo.


Quando inalamos o aroma de um óleo extremamente concentrado e puro, os receptores do nariz enviam rapidamente a mensagem para o cérebro. Especialistas  afirmam que essa “informação” já começa a fazer efeito no nosso estado emocional em até 22 segundos. Segundo Larissa Lagoa Furtini, bióloga e doutora em microbiologia e segurança alimentar pela Universidade Federal de Lavras, um óleo essencial de uma única planta chega a ter mais de 200 substâncias diferentes. “Os óleos são retirados de fontes naturais, mas isso não significa que todos podem usá-los sem orientação de um profissional. É importante respeitar a idade e as condições de saúde de cada pessoa. Pra se ter uma ideia, a casca de 75 limões sicilianos rende 1 frasco de 15 ml do óleo essencial de uma determinada marca”.

Eu, por exemplo, já experimentei vários óleos essenciais e, particularmente, tenho uma preferência pelos cítricos. Costumo colocar no difusor ou pingar algumas gotinhas nas mãos e respirar profundamente. Além de resgatar os bons momentos da minha infância, sinto-me bem mais disposta para encarar um dia intenso.

Então quer dizer que é possível recuperar a energia cheirando um simples óleo? Sim! Os óleos cítricos como limão siciliano, tangerina e laranja doce, além de terem um aroma refrescante e agradável, são os mais indicados para trazer o ânimo de volta. "São antioxidantes, imunoestimulantes e  protetores celulares. Podem, inclusive, auxiliar na absorção de vitaminas e minerais, mas não contém vitamina C como muita gente insiste em dizer nas redes sociais. Eles são formados unicamente de carbono, hidrogênio e oxigênio e são compostos aromáticos voláteis.  O óleo cítrico é extraído da casca por “prensagem a frio”, não envolve calor”
, explica Larissa.


Então, se você quer inspirar literalmente emoções e sentimentos e, ao mesmo tempo, afastar pensamentos negativos, a recomendação da bióloga é começar por esses aromas que proporcionam bom humor, renovam a energia do seu corpo e, melhor, tem preços mais acessíveis. Bora respirar alegria!

 


ALGUMAS SUGESTÕES DE USO:

 

Use Tangerina ou Laranja Doce no difusor durante o dia para acalmar as crianças;

Use Limão Siciliano para deixar o ambiente mais alegre em casa e ou no trabalho;

Coloque algumas gotas do óleo da sua preferência na palma das mãos e faça a inalação, mas lave bem as mãos após o uso porque óleos cítricos são fotossensibilizantes;


Pingue uma gota no canto do box do banheiro e aproveite o banho revigorante!

;

;

Tags: ansiedade, pandemia, coronavírus, respiração, mente, saúde mental, depressão, estresse, bem estar, óleos essenciais, aromaterapia
 Letícia Lagoa Letícia Lagoa
Reviva PlenaMente

Jornalista há mais de 20 anos, sendo a maior parte da carreira dedicada às matérias esportivas nacionais e internacionais. Foi editora, repórter e apresentadora do Globo Esporte da TV Integração, Globo Minas e, pela Globo São Paulo, integrou a equipe do  Automobilismo e da Copa do Mundo de Futebol de 2014. Ao enfrentar uma depressão profunda, transformou a tristeza em aprendizado quando descobriu o poder das terapias integrativas - como recursos associados à medicina para equilibrar corpo e mente. Hoje estuda e se dedica às técnicas e métodos que promovem a saúde e o bem-estar das pessoas. É aromaterapeuta e mestre em Reiki pelo Senac/SP, praticante de meditação e cursa Hatha Yoga pelo IEPY/Instituto Kaivalyadhama. Acredita que cada história é única, mas que todos podem se reinventar, renascer e sair mais fortes de situações impostas pela vida, quantas vezes for necessário.

Leia também: A Libertação Do Autojulgamento Com Mindfulness