Faça login na sua conta!

Ainda não tem uma conta? Cadastre-se agora mesmo!

Mega Colunistas

Colunistas

Estratégias para vencer os efeitos da depressão e estresse

Publicado em 28/01/2022 - 16:41 Por Letícia Lagoa
destaque
Créditos da imagem: iStock

Até pouco tempo atrás, a depressão era conhecida como uma doença que afetava apenas a mente provocando sensação de infelicidade, baixa autoestima, desânimo e prostração. Mas estudos científicos atuais têm mostrado que os sintomas vão além: a enfermidade provoca alterações fisiológicas no organismo, desequilibrando o sistema imunológico e desencadeando problemas cardiovasculares e até câncer.

Ao mesmo tempo que a depressão se torna uma porta de entrada para várias doenças, situações tensas, como o estresse, também desencadeiam uma reação imediata no corpo. O nervosismo que passamos diariamente no trabalho, o medo do trânsito, assaltos e as incertezas da pandemia podem virar doenças crônicas.

Ainda sinto na pele as consequências de um quadro de estresse de anos atrás. Segundo os médicos que acompanharam o meu caso, desenvolvi uma alergia na pele que provoca o aparecimento de placas vermelhas quando expostas ao sol. Se a minha imunidade cai em algum momento, ela vem com tudo! Então, para eu curtir uma praia com tranquilidade, a minha única salvação é ter antialérgicos por perto.

Mas a boa notícia é que ao ter contato com a medicina integrativa, como proposta de abordagem terapêutica, comecei a olhar para todas as vertentes desse processo alérgico. Em vez de focar apenas nos sintomas da doença, tenho procurado saber mais sobre a causa em meus estudos.

Hoje entendo que o consumo de alimentos mais saudáveis são capazes de reduzir os níveis de marcadores inflamatórios e restabelecer o equilíbrio e as defesas naturais do corpo. Isso inclui comer mais vegetais, frutas, peixes, gorduras saudáveis e grãos integrais. Quando deixo de ter uma rotina com “refeições decentes” e abuso da ingestão de açúcar, farinhas refinadas e fast foods, o meu intestino é o primeiro a dar sinais de que algo está errado.

Também descobri o quanto um exercício aeróbio faz diferença na minha vida. Na verdade, o meu corpo deixa de produzir substância importantes quando não consigo fazer uma caminhada ou corrida. É comprovado que a atividade física diminui os níveis de estresse e proporciona a sensação de bem-estar e prazer em decorrência da produção de endorfina no cérebro.

Portanto, na minha opinião, manter uma rotina de hábitos saudáveis ainda é o melhor remédio para ter corpo e mente em equilíbrio e evitar doenças.

Até a próxima e se cuide!

 

Tags: depressão, estresse, ansiedade, doençaa superar cos crônicas, atividade física, alimentação, bem-estar, equilíbrio, saúde mental, medicina integrativa, saúde integrativa
 Letícia Lagoa Letícia Lagoa
Reviva PlenaMente

Jornalista há mais de 20 anos, sendo a maior parte da carreira dedicada às matérias esportivas nacionais e internacionais. Foi editora-chefe e apresentadora do Globo Esporte da TV Integração, repórter da Globo Minas e, na Globo São Paulo, integrou o quadro de editores do SPORTV. Anos atrás, ao enfrentar uma depressão profunda, transformou o momento difícil em aprendizado. Hoje estuda e se dedica exclusivamente às técnicas e métodos que promovem a saúde e o bem-estar das pessoas. É mestre em reiki, aromaterapeuta, iogue pelo IEPY/Instituto Kaivalyadhama e pós-graduanda em Saúde Integrativa e Bem-estar pelo Hospital Albert Einstein. Acredita que cada história é única, mas que todos podem se reinventar, renascer e sair mais fortes de situações impostas pela vida, quantas vezes for necessário.

Leia também: Saiba como gerenciar o estresse na visão da Medicina Integrativa