Faça login na sua conta!

Ainda não tem uma conta? Cadastre-se agora mesmo!

Mega Colunistas

Colunistas

Engordou ou comeu mal na pandemia? E agora?

Publicado em 27/08/2021 - 19:48 Por Letícia Lagoa
destaque
Créditos da imagem: internet

Na coluna de hoje vamos falar sobre a mudança repentina dos hábitos alimentares de milhares de pessoas em meio à pandemia. Teve gente que passou a comer melhor ao preparar a própria comida em casa, mais caseira e saudável. Em contrapartida, teve gente que consumiu mais alimentos ultraprocessados e menos saudáveis devido às condições de trabalho, problemas emocionais e até financeiros. Resultado: aumento de peso, falta de energia e desnutrição.

A nossa convidada, a nutricionista Ana Cristina Tomaz Araujo, explica por que viciamos em fast foods, salgadinhos industrializados e doces, mas também como podemos viciar em comida de verdade. Sim, há uma luz no fim do túnel se você comeu além da conta!

Nesse bate-bapo ela ainda dá dicas importantes para restabelecermos uma rotina mais saudável com pequenas atitudes e sem dietas malucas.

Então, como comer bem e não cair mais em tentações que dão aquele prazer instantâneo??

Aperte o play e bora começar vida nova!







Tags: ansiedade, pandemia, nutrição, atividade física, saúde física, terapias integrativas, saúde mental, home office, compulsão alimentar, bem estar
 Letícia Lagoa Letícia Lagoa
Reviva PlenaMente

Jornalista há mais de 20 anos, sendo a maior parte da carreira dedicada às matérias esportivas nacionais e internacionais. Foi editora-chefe e apresentadora do Globo Esporte da TV Integração, repórter da Globo Minas e, na Globo São Paulo, integrou o quadro de editores do SPORTV. Ao enfrentar uma depressão profunda, anos atrás, transformou o momento difícil em aprendizado e passou a se dedicar, exclusivamente, aos estudos e temas que promovem a saúde mental e melhor qualidade de vida. É pós-graduada em Saúde Integrativa e Bem-estar pelo Hospital Albert Einstein/SP, instrutora de Mindfulness (UNIFESP), mestre em Reiki e iogue pelo IEPY/Instituto Kaivalyadhama (Índia).

Leia também: Por que escolhi Mindfulness