Faça login na sua conta!

Ainda não tem uma conta? Cadastre-se agora mesmo!

Mega Colunistas

Colunistas

O passaporte do corredor

Publicado em 05/08/2021 - 19:25 Por Nilson Lima
destaque
Créditos da imagem: Acervo pessoal, triatleta Silvana Vieira

A covid-19 está nos obrigando a adaptarmos em todos os sentidos. No mundo da corrida não é diferente. O cenário ainda é obscuro, mesmo com as corridas abrindo inscrições em seus sites. Tudo indica que esse vírus poderá ser endêmico, ou seja, será parte do dia a dia da humanidade, com suas variantes.


Assim a corrida de rua deverá se adaptar a essa situação. Deve vir aí um passaporte de vacina para os corredores. Estou inscrito nas maratonas de Londres e Boston, que acontecerão em outubro, e no rigoroso protocolo de participação, inclui a imunidade do atleta. 


Aliás, esse tema sobre a obrigatoriedade de vacinação contra a Covid-19 tem gerado uma incomoda situação entre os corredores. Tomei as duas doses da Coronavac, no entanto a agência reguladora de alguns países, ainda analisam a eficácia do imunizante, o que em tese, impedi de viajar para estes lugares. A expectativa é que isto seja regularizado em breve, já que a organização Mundial da Saúde, (OMS) aprovou em uso emergencial. 


É fato que, a obrigatoriedade de vacinação, é mais um estímulo para avançarmos na imunização de todos. Se você ainda não acredita nas vacinas, espero que reflita um pouco mais sobre a importância de se imunizar. Pois somente com elas o mundo da corrida retornará, de forma mais rápida e ainda mais forte do que antes.


A importancia da vacina para o corredor
Acerto pessoal

Tags: A importancia da vacina, imunizar pra viajar
 Nilson Lima Nilson Lima
Por aí, com Nilson Lima

Nilson Lima é um apaixonado por corridas, entre maratonas e ultras, prova de 42k e acima, foram 271 pelo mundo, a pandemia adiou o sonho das 300, mas este sonho continua. Chegou perto do honroso sub3 na maratona, seu RP (recorde pessoal), nos 42k é de 3:00:02. A ultra maratona mais longa que fez foi de 135 milhas (217km). Já correu em 41 países, 5 continentes, 9 Boston, 7 Comrades (90k, Africa do Sul), as 6 Majors (Londres, Berlim, Toquio, Chicago, Boston e Nova Iorque), 50 maratonas nos 50 estados americanos e em todos os países da América do Sul. É grato pela maratona Nilson Lima de Uberlândia, única do país com o nome de um corredor. Parte da sua história está no livro "No caminho eu conto". Por aqui, pretende compartilhar histórias e experiências que sirvam de inspiração para estimular e promover a prática da atividade física em geral.

Leia também: Escolha