Faça login na sua conta!

Ainda não tem uma conta? Cadastre-se agora mesmo!

Mega Colunistas

Colunistas

A maturidade jovem

Publicado em 06/01/2022 - 11:52 Por Nilson Lima
destaque
Créditos da imagem: Arquivo pessoal, Nilson e João Dami, Maratona do RJ 2021

O bom de amadurecer é ganhar mais segurança, mais conhecimento, enfim, ter mais sabedoria. Os jovens, em geral, são afoitos, tem energia, mas ficam inseguros com aquilo que o futuro lhes reserva. A idade pode trazer experiência, ou não. Depende se a pessoa esteve aberta a aprender, durante a sua vida. 

 

Tenho amigos maduros que doam sua vida para ter a tal segurança, mas, perdem a oportunidade de usufruir dela enquanto pode. Na minha modesta experiência, aprendi que devemos buscar uma vida significativa. Viver de verdade o momento presente. A corrida me ajuda a fugir do comum e dar este sentido de vida. Correndo conheci lugares que não conheceria de outra forma, fortaleci laços de amizades que ultrapassaram fronteiras e outros horizontes se abriram. 

 

O simples ato primitivo de correr me faz amadurecer e é o meu modo de seguir adiante. A solidão que sinto quando corro me ajuda a ser mais presente com as pessoas quando estou com elas. Correndo me tornei mais tolerante e aprendi a notar as pequenas coisas da vida. Foi isso que correr me ensinou e assim fez de mim, eu espero uma pessoa melhor. Claro! Correr nem sempre é prazeroso. 


Corredores em uma maratona
Arquivo pessoal, corredores em uma maratona. 

É preciso lutar contra a linha tênue do desconforto e a comodidade. Entre encontrar razões nas desculpas da falta de tempo, do excesso de trabalho, prefiro calçar os tênis e sair por aí. A energia vem da vontade de enxergar diferente um novo dia. De pensar que mais coisas interessantes podem acontecer. Minha rotina de viajar e correr maratonas pelo mundo, faz de mim um indivíduo mais produtivo e feliz. 

 

Ninguém precisa ser maratonista, mas é preciso dar o primeiro passo para seguir em frente, isso vale para qualquer idade. Se pudesse escolher entre a sabedoria da maturidade ou a energia da juventude, ficaria com a segunda opção. Acho os jovens cheios de oportunidades, com as suas dúvidas e ansiedades. Mas não tenho essa escolha. 

 

Portanto, do alto do meu conhecimento, tento manter a minha mente jovem e o corpo são, para não perder a energia da juventude. Tem dado certo assim! 

Tags: Correndo pelo mundo, correndo por saude
 Nilson Lima Nilson Lima
Por aí, com Nilson Lima

Nilson Lima é um apaixonado por corridas, entre maratonas e ultras, prova de 42k e acima, foram 295 pelo mundo, um acidente domestico adiou o sonho das 300, mas este sonho continua. Chegou perto do honroso sub3 na maratona, seu RP (recorde pessoal), nos 42k é de 3:00:02. A ultra maratona mais longa que fez foi de 135 milhas (217km). Já correu em 42 países, 5 continentes, 10 Boston, 7 Comrades (90k, Africa do Sul), as 6 Majors (Londres, Berlim, Tóquio, Chicago, Boston e Nova Iorque), 50 maratonas nos 50 estados americanos e em todos os países da América do Sul. É grato pela maratona Nilson Lima de Uberlândia, única do país com o nome de um corredor. Parte da sua história está no livro "No caminho eu conto". Por aqui, pretende compartilhar histórias e experiências que sirvam de inspiração para estimular e promover a prática da atividade física em geral.

Leia também: Sonho adiado