Faça login na sua conta!

Ainda não tem uma conta? Cadastre-se agora mesmo!

Mega Colunistas

Colunistas

I LOVE NEW YORK

Publicado em 10/06/2021 - 13:52 Por Hugueney Bisneto
destaque
Créditos da imagem: Pinterest
“E tinha gente que apostava contra NY.... 
A cidade se reergueu depois do 11 de Setembro e já se reergue da pandemia. 
É talvez a melhor métropole do mundo neste momento. 
Nunca apostem contra NY” - Guga Chacra. 

““Se alguém apostar nos Estados Unidos, vai ganhar muito mais do que com os títulos do Tesouro americano.” 

O executivo Warren Buffet disse que ninguém sabe se a bolsa vai subir amanhã, na semana que vem ou no ano que vem, mas sabe que os Estados Unidos vão continuar avançando. 

Só é preciso cuidado para escolher os ativos a comprar, porque os mercados podem ser muito instáveis.”

Eu estava em New York no gélido inverno, no dia 2 de Janeiro de 2002. 
O terrível 11 de setembro do ano anterior ainda estava na mente dos 
nova-iorquinos, era triste ter visto outros invernos alegres passados e naquele momento; aquela apreensiva vibe no ar que um simples som característico, aquele «pop» da rolha de cortiça. ... na abertura de um espumante já era motivo de entre olhares e sustos. 

As pessoas nas ruas literalmente impactadas com aquele recente horror. 

Mas nada melhor que as altivas frases edificadoras da América: 

Yes we can.

Home of The braves. 

Land of conquers. 

I love New York. 

Eles são diferentes sim. 
A capital do mundo, The capital of The World é Metrópolis, 
com o Planeta Diário de Clark Kent e Lois Lane na Big Apple de Bruces Waynes em seus megas escritórios envidraçados na ilha de Manhattan. 

Já morei no Queens / distrito da grande Nova York. 
Outras culturas. 
Russos e gregos, wow. 

Cena de Purple Rain de Prince e outros grandes blockbusters .

Nunca duvide da América, nunca duvide de Nova York e dos nova-iorquinos são um povo diferente que moram numa ilha Manhattan tendo o enorrrme Queens, mais Brooklyn, Bronx e Staten Island são os chamados boroughs (bairros) esta é a tradução literal, não gosto de traduzir não.

Comecei a estudar inglês com uma americana, ainda criança, mrs. Miriam Snell Menecucci - americana de Austin e e eu ouvia: “Carlos, língua não se traduz. Ou se conhece e entende ou fica sem entender. Traduzir jamais. Perde todo o sentido”.

É a mais pura verdade e depois de muitos professores americanos e brasileiros quando morei no Reino Unido mudei radicalmente para o sotaque britânico. 

E hoje poderia dizer que é um mix de ambos e só pra fechar esta questão da língua: a saída sempre será o “listenning comprehension”. 

Escutou errado falou errado. E o que não quer dizer que você saiba ler e escrever - ok ?! 

Mas voltando à cidade que nunca dorme - New York never sleeps. 

E aos berros dos maravilhosos Frank Sinatra e Liza Minelli. 

Não sou um expert, um conoisseur da Grande Maçã mas sou um conhecedor apaixonado e detalhista com a cidade. 

Acho a Times Square uma loucura e coisa para turista mas tem que ir e ver aqueles neons e gigantescas telas de milhares de pixels e nas transversais, 
pois desde downtown passando por midtown até uptown - as curiosidades nas ruas 23 / 44 / 50 / 55 e todas as outras ruas e as que cortam também.

First, Second, Third, Fourth - a Quinta Avenida, a Madison, Park Avenue e muito mais. 

Minhas paixões são os teatros de mais de 100 anos e outros de quase 180 / 200 anos com a tecnologia de hoje.

O Musical 42nd street eu assisti 7 vezes e conta a história dos produtores da Broadway Jones e Barry que preparam um musical em plena era da Grande Depressão. 

Inebriante. 

O espetáculo possui todos os tipos de artistas, desde garotas ingênuas, passando por estrelas que se acham as melhores, loiras assanhadas e damas de vida duvidosa.

É simplesmente sensacional. 
Amo a Broadway como muitos amam a Disney (sem comparações obviamente pois não gosto de comparações mas dentro da analogia de entretenimento eu fico com a Broadway, sobretudo quando se sabe a língua).

Agora a Broadway está em laboratório e ensaios e volta com tudo em setembro deste ano. 

Nova York é uma cidade diferente a cada estação – 
disso, vocês não precisam ter dúvidas.

E a época de Natal na cidade é simplesmente mágica

Desconheço outro lugar do mundo que viva a data – as vitrines, as ruas, as casas. 

E, além disso, a época também é marcada por programações especiais. 

Um dos espetáculos mais clássicos da cidade – e também clássico dessa época, já que só acontece nesse período – é o Christmas Spectacular Starring the Radio City Rockettes ou simplesmente Rockettes. 

Para vocês terem uma ideia, o show estreou em 1933 e esta em cartaz desde então, todos os anos menos ano passado porque 2019 ainda teve. 

E deve voltar em novembro até fevereiro de 2022 com todo gás. O espetáculo acontece apenas no outono inverno.

É inexplicável e garanta seu ingresso porque acaba feito pão quente. 

O Lincoln Center, a Catedral de Saint Patrick.

E os bares e restaurantes são um espetáculo à parte e já estão voltando gradativamente pois THE SHOW MUST GO ON e você encontra tudo de todos os lugares do mundo.

As sirenes de bombeiros e ambulâncias são uma constante. 

Agora no verão os parques, as feiras e muito mais - mesas na calçada que se transforma numa passarela.

Porque THERE’s NO BUSINESS LIKE SHOW BUSINESS.

E eles são os melhores do mundo. 

É lógico que Gothan City não é só de Peter Clark e Spiderman, Pinguim e a Mulher Gato. 

Os japoneses e os brasileiros são os maiores  consumidores da cidade. 
E os nova-iorquinos já se acostumaram com isto. 

New York pulsa, latente e vacinada como sempre. 

Postinhos, tendas espalhadas no Central Park e qualquer braço é bem-vindo e você ainda pode ganhar lanches, ingressos, cigarros de maconha, entrada para museus e 

A VACINAAAAAAAA !!! 

Peter Luger tem o melhor filet do mundo pertinho de Wall Street e é lógico que o Manhattan Connection e Pedro Andrade (mostrava / porque logo depois de Diogo Mainardi, Pedro que mora no charme do Village, não faz mais parte) - mas tem você que conhecer Peter Luger.

“Há muito poucos segredos em uma steakhouse”, 

disse Jody Storch, proprietária da terceira geração da Peter Luger Steakhouse, localizada em Nova York.

“É realmente apenas comprar o melhor produto que existe lá fora e simplesmente prepará-lo”. 

A steakhouse oferece o lendário porterhouse, considerado um dos melhores bifes de Nova York pela revista Eater.

Da seleção cuidadosa da carne, passando pelo processo de dry-aging até a forma como o prato terminado é apresentado à mesa, todos os aspectos do porterhouse foram concebidos para aprimorar um produto já quase perfeito. 
Storch inspeciona a carne rigorosamente antes de comprá-la. 

A steakhouse tem um recinto totalmente dedicado à maturação a seco. 
A cozinha possui uma fileira enorme de grelhas e os temperos são mínimos. 

Fora do processo de dry-age, os únicos intensificadores de sabor encontrados são sal e manteiga clarificada.

O editor sênior da Eater, Nick Solares, explica a importância da Peter Luger para o legado de steakhouses:

E o povo que frequenta mais parece que você está num determinado set de filmagem. 

Aff - eu amo. 

Tenho muitos amigos brasileiros e americanos que moram lá e tem que ralar como um King Kong - não pensem que tudo é uma Dreamland mas a maioria característica desta mega metrópole é que ela aceita todo mundo e não está nem aí pra vida de ninguém. 

A crueldade de “Pose” mostra um pouco da briga ferrenha da cidade. 

E são tantos livros e filmes, museus MARAVILHOSOS e curiosidades muito além de Rockfeller Center e Empire State Building. 

Guga Chacra outro dia no Twitter contou que ao sair de casa e pisar na calçada viu Julia Roberts andando e afirmou que ela não é um ser humano normal. 
Ela brilhava. 

Daí eu disse, Guga: estrelas brilham. ........
- em 1990 e alguma coisa eu gritei a diva Zsa Zsa Gabor

ela abaixou o vidro de trás da limo e me acenou indo para sua penthouse na Park Avenue. 

Eu fiquei paralisado, anestesiado com aquela cena de uma estrela de Hollywood num vison branco. 

Não tinha celular, eu tinha uma Kodak Instamatic X 15 mas não deu tempo de fotografar. 

Na verdade eu acho que estou feito uma estátua parado lá na calçada até hoje. 

Madonna, Yoko Onno - ...... ah todo mundo mora lá.

Outra vez em novembro saindo de uma ópera e iria começar a chover e não tinha taxi e o pessoal procurando o mais perto bar para fugir do frio.

Sentei no balcão pois estava só e pedi meu Dry Martini quando ouço ao meio do burburinho: “Hugueneyyyyyyyy” 


era uma médica amiga minha daqui de Uberlândia e estava numa mesa e chamou para “join” ela e sua amiga e que também estavam na ópera. 

Foi uma noite mágica. 

Nesta estação os milionários fugiram para o chiquerrimo Hamptons pois é verão e estão em suas fabulosas mansões. 

E o povão em Brigthon. 

E a cidade deixou de engatinhar pois estão em sua grande maioria - VACINADOS

Nunca duvide de New York. 

Ela tropeça, cai e levanta como ninguém e sem margem de dúvida uma das melhores megalópoles do Ocidente. 

Se você ainda não mordeu a Big Apple , faça pois ela é irresistível e imbatível. 

E faça e repita quantas vezes quiser pois sempre tem um prédio novo e uma nova moda. 

O Met Gala da temida editora de moda da Vogue americana, Anna Wintour - acontece em setembro no meio da New York Fashion Week. 

Enquanto nós aqui abaixo do Equador lutamos por questões embaraçosas e MUITO desconcertantes; 
a América e sua águia ressurgem das cinzas como uma Phoenix. 

O nome "Manhattan" vem do Lenape, uma tribo indígena dos Estados Unidos. 

O primeiro membro da tribo a chegar a Manhattan a descreveu como "ilha de muitas colinas". ... 
Em 1610, o nome da ilha era Manahat designando em homenagem ao Rio Maurício e ao Rio Hudson.

A cidade de Nova York foi fundada em 1626 com um posto de comércio de colonos holandeses, que a batizaram de Nova Amsterdã. 

A cidade e seus arredores foram tomadas pelo Reino da Inglaterra em 1664, passando a fazer parte do Império Britânico, e sendo seu nome alterado para Nova York.

Nova York foi capital dos Estados Unidos por 5 anos, entre os anos de 1785 e 1790. 

Em 1791, a capital passou a ser a Filadélfia sendo posteriormente alterada para Washington DC, em 1800.

E só mais uma coisinha pois tenho milhares pra contar mas termino com:

O apelido da cidade é “Big Apple”. 

Não se sabe ao certo sua origem, mas acredita-se que a expressão data de 1921, quando foi usada numa coluna de corrida de cavalos, em um jornal da cidade, o New York Morning Telegraph, pelo jornalista esportivo John J. Fitz Gerald. 

O termo se popularizou na década de 1970 devido a uma campanha promocional da agência de marketing e turismo da cidade que usou o termo para divulgá-la.

Quer me contratar para ser seu guia. 
Pague tudo aéreo, hospedagem e alimentação e não cobro nada ! 

The End:-

A capital do Estado de Nova York é Albany, uma cidade relativamente pequena se considerarmos o fato da mesma possuir menos de 100.000. 

Terei o maior prazer em ser seu guia, pague o aéreo, hospedagem e alimentação e te cobrarei nada. (Executiva, por favor). 

Welcome To NYC. 

Start spreading the News !

PS: a banda de rock americana FOO FIGHTERS 

serão os primeiros tocar no lendário Madison Square Garden com capacidade total desde que a pandemia do coronavírus teve início, em Março de 2020.

O grupo liderado pelo ex-Nirvana, Dave Grohl informou que o show irá acontecer em 20 de Junho.
-
O uso de máscara não será obrigatório para os adultos com mais de 16 anos de idade, 
mas todos os adultos precisam estar totalmente vacinados como regra determinada pelo espaço para poder realizar o show.

Para os jovens menores de 16 anos, a entrada no evento será possível mediante a um atestado recente de diagnóstico negativo para Covid-19.
-
THE NEW, New York. 


Carlos Hugueney Bisneto.

Tags: hugueneybisneto, colunista, uberlandia, New York , I Love , NY
 Hugueney Bisneto Hugueney Bisneto
Hugueney Bisneto

Coluna de Hugueney Bisneto no Megaminas

Leia também: Homem de cristal