Faça login na sua conta!

Ainda não tem uma conta? Cadastre-se agora mesmo!

Mega Colunistas

Colunistas

Se você ficasse desempregado hoje, você teria como pagar suas contas no mês que vem?

Publicado em 02/11/2021 - 07:26 Por Priscilla Mundim
destaque
Créditos da imagem: Priscilla Mundim (feito no Canva)


Você se sente inseguro no seu emprego? Tá com medo de ser demitido?

 

Momentos assim são comuns na vida de qualquer trabalhador, infelizmente. A gente sempre vive altos e baixos nos nossos trabalhos e a instabilidade é uma realidade frequente. 

 

E se essa demissão realmente acontecer? Você tem uma reserva de emergência para pagar suas contas por quantos meses? Sua família pode viver tranquila por quanto tempo até você conseguir um novo emprego?

 

A reserva de emergência é um valor importante que se guarda para momentos de eventuais necessidades e imprevistos que possam acontecer. Ela tem que ser aplicada em investimentos mais simples, de curto prazo, porque o resgate precisa ser imediato em caso de necessidade.



 

O primeiro passo para ter uma reserva de emergência é organizar as contas do dia a dia, descobrindo o quanto você ganha e o que você gasta. E esse equilíbrio é importante tanto para quem está fazendo o planejamento financeiro pessoal ou da família inteira.

 

Só depois, você vai estabelecer a meta de poupar todos os meses. O valor precisa ser realista, mas ter que se tornar a sua prioridade. Não adianta poupar o dinheiro que VAI SOBRAR, a regra principal da liberdade financeira é SE PAGAR PRIMEIRO e só depois honrar suas despesas. Assim, você vai perceber que precisa adequar seu padrão de vida, que precisa reduzir gastos ou até eliminar supérfluos.

 

Se você tem uma vida estável, um emprego estável: guarde no mínimo 3 meses do seu custo de vida.

 

Se você tem um emprego instável: guarde no mínimo 6 meses do seu custo de vida.

 

Se você é autônomo ou empreendedor: guarde no mínimo 12 meses do seu custo de vida.

 

Comece agora a formar sua reserva de emergência!!!

 

Conte comigo

Priscilla Mundim

@primundim

Tags: finanças, dinheiro, família, casa, filhos, administração da casa, gastos, receitas, rendimentos, Gestão de Casa, poupar, investir
 Priscilla Mundim Priscilla Mundim
Gestão De Casa

Tenho 39 anos, dois filhos, marido, uma casa, um telejornal e vários outros projetos na minha responsabilidade. Sou economista e jornalista de formação. Tenho também mestrado em Ciências Econômicas pela UFU e outros cursos de aprimoramento profissional na área de planejamento financeiro. Moro em Uberlândia, trabalho na TV Integração - afiliada Globo - há 13 anos e sou editora-chefe do MG2, o jornal das 19h. Sejam muito bem-vindos!

Leia também: Primeiro passo na organização financeira é o controle do seu orçamento