Faça login na sua conta!

Ainda não tem uma conta? Cadastre-se agora mesmo!

Mega Colunistas

Colunistas

Saiba o que fazer com o dinheiro que você pode sacar do FGTS

Publicado em 31/03/2022 - 10:25 Por Priscilla Mundim
destaque
Créditos da imagem: Priscilla Mundim (feito no Canva)


Se R$ 1 mil caíssem hoje na sua conta bancária, você saberia escolher o melhor destino para eles? Sim? Ou não?

 

Pensou em gastar tudo? Torrar? Comprar alguma coisa nova? Peraí! Vamos com calma porque talvez isso não seja o mais indicado para este momento.

 

Mil reais é o valor que o governo federal vai liberar a partir de abril para o trabalhador brasileiro por meio do saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). 

 

A medida vai beneficiar 42 milhões de pessoas e deverá injetar R$ 30 bilhões na economia caso todos os trabalhadores retirem o dinheiro.

 

Os saques começam no dia 20 de abril e vão até o dia 15 de junho, mas o dinheiro ficará disponível até 15 de dezembro, quando voltará para a conta vinculada do FGTS.

 

O FGTS foi criado com objetivo de fornecer uma reserva ao trabalhador brasileiro, como se fosse uma poupança compulsória, ou seja, obrigatória. A ideia é que esse valor possa ser uma segurança em momentos difíceis como uma demissão, por exemplo.

 

Na prática, todo empregador é obrigado a depositar em nome do empregado, um valor correspondente a 8% do salário de todo o trabalhador que é contratado sob o regime CLT.

 

Aí esse dinheiro fica lá parado na Caixa e atualmente ele rende 3% ao ano mais a TR, que é uma taxa referencial e que está quase zerada. 

 

Quando a gente começa esse papo de rentabilidade, surgem as dúvidas: vale ou não a pena retirar os mil reais do saque emergencial?

 

Vou te mostrar as contas:


  • Se o rendimento do FGTS é 3% ao ano, depois de 12 meses, os seus R$ 1 mil serão R$ 1.030.


Agora, o que vai valer a pena mesmo é pagar alguma dívida. Isso porque, qualquer débito que você tenha, com certeza, tem uma taxa de juros muito mais elevada que o rendimento do FGTS. 


  • Outro exemplo: dívida no cheque especial. A média da taxa de juros deste tipo de dívida hoje no mercado é de 150% ao ano. Se você tem R$ 1 mil em dívida no cheque especial, em um ano ela seria algo em torno de R$ 2.500.

 

Então, não há dúvidas sobre o que fazer com este dinheiro, não é? 

 

Aproveite essa oportunidade do saque emergencial do FGTS para analisar a sua vida financeira e organizá-la. Quite suas dívidas!

 

Conte comigo!

 

Priscilla Mundim

Economista, jornalista e educadora financeira

@primundim

Tags: finanças, dinheiro, família, casa, filhos, administração da casa, gastos, receitas, rendimentos, Gestão de Casa, poupar, investir, despesas
 Priscilla Mundim Priscilla Mundim
Gestão De Casa

Tenho 39 anos, dois filhos, marido, uma casa, um telejornal e vários outros projetos na minha responsabilidade. Sou economista e jornalista de formação. Tenho também mestrado em Ciências Econômicas pela UFU e outros cursos de aprimoramento profissional na área de planejamento financeiro. Moro em Uberlândia, trabalho na TV Integração - afiliada Globo - há 13 anos e sou editora-chefe do MG2, o jornal das 19h. Sejam muito bem-vindos!

Leia também: A organização é o primeiro passo para melhorar sua vida financeira