Faça login na sua conta!

Ainda não tem uma conta? Cadastre-se agora mesmo!

Mega Colunistas

Colunistas

A melhor maneira de falar sobre dinheiro com as crianças

Publicado em 11/10/2021 - 06:56 Por Priscilla Mundim
destaque
Créditos da imagem: Priscilla Mundim (feito no Canva)


Na minha casa, a palavra “dinheiro” está inserida na rotina dos meninos desde que eles nasceram. Felipe, de 4 anos e meio, ainda não entende nada. Aprendeu a contar há pouco tempo e vai muito na “cola” do irmão que já está um pouco adiantado nos conhecimentos “financeiros”. Pedro, com 7 anos, consegue fazer operações básicas e já sabe identificar as cédulas e o valor de cada moeda do Real. 

 

E como eles lidam com isso? De forma bem primária ainda, mas percebo que vai evoluindo com o passar da idade. Desde cedo, a figura do cofrinho está presente na nossa casa. O porquinho, que é uma latinha de whisky do papai, já se transformou em presentes escolhidos por eles no fim do ano, sempre na época do Natal. E aí a gente recomeça a poupar tudo de novo, no ano seguinte.

 

A minha didática com os meninos é sempre explicar a conexão entre TRABALHO e DINHEIRO. Mostrar que os brinquedos, roupas, a escola, o chocolate e a “skin” do Fortnite, por exemplo, custam o trabalho da mamãe e do papai fora de casa. Meu desafio sempre é trabalhar a saciedade, que evita o consumismo, e a paciência, que leva a criança a entender que existe tempo certo para tudo.

 



 

Como a gente comemora o Dia das Crianças?

 

Aqui em casa, nunca existiu aquele desespero louco por um presente no Dia das Crianças. Pedro e Felipe só ganham presentes especiais no Natal. Nem nos aniversários. Sabem por quê? Porque desde o início da minha maternagem eu percebi que o melhor presente de todos é "o presente do dia". Ou seja, aquele recebido na hora que pode ter custado apenas R$ 5,00. Pode ser um chaveirinho ganhado na dentista, um polvinho comprado no camelódromo ou até mesmo um caderno novo ou uma garrafinha nova para levar pra escola. 

 

Criança não tem noção de preço. Então me diga uma coisa: por que nós pais precisamos tanto gastar dinheiro com presentes caros para eles? Eu não gasto porque sei que Pedro e Felipe não precisam disso. Criança precisa é de amor e de presença. Precisam de dedicação, carinho e limites. E limite passa pela explicação de que dinheiro é trabalho, dinheiro é escasso, dinheiro é "mamãe e papai fora de casa"

 

Aqui, o dia 12 de outubro é dia das Crianças, mas é antes de tudo dia de Nossa Senhora Aparecida. É dia de agradecer a proteção e as bênçãos que recebemos diariamente. E assim, o dia passa com picolé da padaria ou um bolo de chocolate feito em casa que eles tanto adoram. Tem presente? Talvez tenha no próximo fast food (que tá caro demais, hein!!!! Socorro!!!). 

 

E você? Comemora também o Dia das Crianças por aí?

 

Bom feriado

Até breve

Priscilla Mundim

@primundim

Tags: finanças, dinheiro, família, casa, filhos, administração da casa, gastos, receitas, rendimentos, Gestão de Casa, poupar, investir
 Priscilla Mundim Priscilla Mundim
Gestão De Casa

Tenho 38 anos, dois filhos, marido, uma casa, um telejornal e vários outros projetos na minha responsabilidade. Sou economista e jornalista de formação. Tenho também mestrado em Ciências Econômicas pela UFU e outros cursos de aprimoramento profissional na área de planejamento financeiro. Moro em Uberlândia, trabalho na TV Integração - afiliada Globo - há 13 anos e sou editora-chefe do MG2, o jornal das 19h. Sejam muito bem-vindos!

Leia também: Dicas para aproveitar a Black Friday e economizar