Faça login na sua conta!

Ainda não tem uma conta? Cadastre-se agora mesmo!

Mega Colunistas

Colunistas

Você É Normal?

Publicado em 12/11/2020 - 11:06 Por Dra. Gabriela Lein - Artigo editado em 12/11/2020 - 11:14
destaque
Créditos da imagem: Internet

 Rotineiramente as pessoas me procuram  devido algum mal estar físico ou mental, mas sempre estão em sofrimento psíquico. Assim desenvolvi um pensamento próprio de como ajudar esse individuo fazendo um paradoxo  com um novelo de lã embaraçado.  Minha função é achar uma ponta e tentar ajudá-lo a a desembaraçar. Costume fazer uma outra comparação, como se o pensamento fosse um trem que descarrilhou e precisamos colocar de volta no trilho (para o mínimo de autonomia), então procuro uma brecha para puxa-lo, dentro da estrutura psíquica possível de cada indivíduo. 


 Isso que estou escrevendo aqui, vejo como a pérola da minha profissão. O que tenho de mais valioso, sábio e construído com muito afinco, é este conceito. Respeitar a posição desse sujeito perante a vida e tentar ajudá-lo a viver em liberdade da sua melhor forma possível. 

 

 Por vezes entro com medicação, mas a escuta é que faz toda a diferença. Para medicar adequadamente, para achar a ponta do novelo, para dar as mãos em auxílio sobre encontrar o próprio caminho.


 Recentemente atendi um paciente em surto psicótico, e um familiar me indagou se ele não era normal. Fiquei por alguns instantes pensando no conceito de normalidade. Respondi com outro questionamento: 

Quem você conhece que é normal? 

As mentes mais brilhantes que eu conheço, passam longe da normalidade. Cada um vive de acordo com o que consegue. Na melhor das hipóteses, fazendo o melhor que lhe é possível. 


 Mas se seguirmos a lógica, tentando então uma definição possível, sem limitação, cheguei a seguinte conclusão: O conceito abrangente de normalidade baseado na etimologia da palavra , que vem do grego norma, significa medida, com a acepção de perfeição, de máximo, de protótipo, que não corresponde ao uso atual da palavra. Diremos que o indivíduo adulto “normal” exibe uma personalidade que se caracteriza por harmonia entre os diferentes planos da organização pessoal. Nessas condições, suas atividades são espontâneas e naturais; sua conduta explícita condiz com as realidades emocionais profundas. Diremos ainda que o indivíduo emocionalmente adulto dá à sua vida sentido produtivo, e é capaz de usar todas as suas capacidades e desenvolver as potencialidades que lhe são inerentes. Esse processo implica uma consciência relativamente exata das suas realidades, das suas necessidades, das suas possibilidades e limitações. Acrescento que a personalidade sadia é capaz de manter relação natural e espontânea com o mundo, sem receios injustificados, sem agressões desnecessárias. E capaz de amar, e portanto de fazer-se amada, numa base de ternura, responsabilidade, respeito e conhecimento recíproco. E dentro da dureza relativa das realidades do mundo atual, fruto da neurose da maioria, o indivíduo normal consegue afirmar-se, e realizar construtivamente o seu destino humano.


Que cada um viva no seu modo possível normal. É isso! 

 

;

;

Tags: Saúde mental, psiquiatria
 Dra. Gabriela Lein Dra. Gabriela Lein
Dra. Gabriela Lein

Gabriela Lein é médica atuante em psiquiatria, saúde de família e emergência. Atravessada pela psicanálise, há uma década atua em setor privado e público, realizando um exímio trabalho de investimento no indivíduo como cerne da vida. Visto esse modo atuante singular e impactante, promove saúde por onde passa, em âmbito nacional e internacional. Divulga seus questionamentos e inspira em suas redes sociais tanto no instagram quanto podcast, com base no conhecimento que tem do sofrimento humano real. Por aqui, semanalmente, acompanhem ela questionando o mundo em voz alta.

Leia também: Gaiola Invisível