Faça login na sua conta!

Ainda não tem uma conta? Cadastre-se agora mesmo!

Mega Colunistas

Colunistas

As Congadas De Minas Gerais No Metrô De São Paulo

Publicado em 09/01/2021 - 10:56 Por Jeremias Brasileiro - Artigo editado em 09/01/2021 - 11:01
destaque
Créditos da imagem: Valdecir Gerotto - Congada

No ano de 2020 não houve as festas centenárias de uma das mais importantes manifestações da Cultura de Minas Gerais: A Congada. As cantorias, o batuque dos tambores, a levantada de mastro, o colorido das vestimentas, os desfiles dos grupos ou ternos congadeiros pelas ruas de cada região, de cada cidade não aconteceram devido à pandemia. Mas o Congado na interioridade dos lares, nas centenas de LIVES, manteve-se vivo e revelou ao Brasil a pujança dessa manifestação cultural e religiosa que faz parte da história de Minas Gerais.

“A Exposição Congadas de Minas Gerais não pretende substituir toda a alegria e o brilho das Festas maravilhosamente orquestradas, mas o de homenagear todos os congadeiros de Minas. Para tanto, reuniu-se um grupo de artistas plásticos de cada região das Minas Gerais que, através do seu olhar trouxesse a beleza da cultura do Congado, a singularidade de cada lugar manifestada nas suas obras. Cada obra da Exposição expõe e imprime a identidade da cultura congadeira em Minas Gerais. Importantes nomes do cenário das artes plásticas como a Yara Tupinambá e do Historiador Jeremias Brasileiro compõem o elenco da Exposição Congadas de Minas Gerais, aliás, o título da Exposição é uma referência ao seu livro, em consenso com a Curadoria”. Escreveu Fátima Aquino, Curadora da exposição.

Nossa participação nessa exposição possibilita levarmos as Congadas de Minas Gerais para o mundo, pois, o metrô de São Paulo é passagem para todos os lugares, e, sermos inseridos nessa seara artística a convite de Fátima Aquino, é para nós uma certeza de que nosso trabalho de décadas, ganha outros lugares, outros olhares, levando nossa cultura, nossa memória, nossa história além mundo. Repercutimos por isso em nossa Coluna Semanal, o quanto podemos ir longe quando acreditamos naquilo que produzimos com seriedade, com persistência, com fé.

Link de acesso: https://biblioteca.metrosp.com.br/index.php/ptbr/359-linha-visuais/868-congadas%E2%98%9D%EF%B8%8F%F0%9F%99%8F?fbclid=IwAR3JHo6sBQ9NwKKE4S61u_Ji0xvABeBdzdOR1D7PieQLJmtI2sK6onpYc1E;

Tags: congadas, artes, exposição.
 Jeremias Brasileiro Jeremias Brasileiro
Crônicas e Ensaios das Gerais

Doutor em História Social pela Universidade federal de Uberlândia. É Comandante Geral da Festa da Congada da cidade de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, desde o ano de 2005 e presidente da Irmandade do Reinado do Rosário de Rio Paranaíba, Alto Paranaíba, Minas Gerais, desde o ano de 2011. Desenvolve pesquisas sobre cultura afro-brasileira e sua diversidade nas Congadas de Minas Gerais, associando-as com o contexto educacional, em uma perspectiva epistemológica congadeira, de ancestralidade africana. Um intelectual afro-brasileiro reconhecido na obra de Eduardo de Oliveira: Quem é quem na negritude Brasileira (Ministério da Justiça, 1998), que lista biografias de 500 personalidades negras no Brasil; e na obra de Nei Lopes: Dicionário Literário afro-brasileiro (Rio de Janeiro: Editora Pallas, 2011). Detentor de um dos maiores acervos digitais sobre as Congadas de Minas Gerais, constituído desde a década de 1980, historiador com vasta experiência e produção cientifica sobre ritualidades, simbologias, coexistências culturais e religiosas em oposição ao conceito de sincretismo. Escritor, poeta, possui textos de dramaturgia, crônicas, literatura afro-brasileira.

Leia também: Quem Não Quer Tomar Vacina, Sai Da Fila, Uai!