Faça login na sua conta!

Ainda não tem uma conta? Cadastre-se agora mesmo!

Mega Colunistas

Colunistas

Fui preconceituosa. E você também!

Publicado em 13/09/2021 - 21:06 Por Marcela Mesquita
destaque
Créditos da imagem: Canva
Olá, tudo bem? O texto de hoje é a continuação do último, no qual compartilhei uma experiência ruim envolvendo o meu corpo. Recebi várias mensagens de internautas que se identificaram com o que aconteceu! Fiquei feliz por ter ajudado de alguma forma! Acredito muito que é da troca de experiências que nasce uma rede de apoio! <3

Bom, voltando ao conteúdo: uma amiga (and leitora) me contou um fato que rolou no início do mês e fiquei impressionada! A Penélope (nome fictício para não expor aqui) procurou uma academia e no momento da avaliação o instrutor perguntou: 

- Me diz qual é o teu objetivo aqui? É ficar com o corpo bonitão?    

A resposta dela foi bem direta: 

- Não, não! O meu corpo já é bonito! 

Acredito que o moço não teve maldade no comentário! Foi "automático", como se apenas o corpo magro/definido fosse o bonito. "Pê" (para os íntimos) não voltou naquela academia e continua linda com o corpo que tem. Com um corpo que engordou na pandemia (e quem não, meu povo?). As marcas têm que entender que o consumidor não aceita mais comentários preconceituosos e empresas com a mente fechada que respeitam somente o padrão imposto!

Por mais que o rapaz da academia não tenha tido a de fato a intenção de ofender, a empresa tem que prestar atenção na forma como comunica com o público!  "Marcela, muito fácil julgar, né?” Sim, concordo que é! Por isso quero assumir que também já aconteceu comigo! E o pior: tem muito pouco tempo! 

Publiquei no Twitter um comentário horrível: 

- É melhor "fingir demência". 

O termo é preconceituoso com quem sofre de demência (psicopatologia que compromete o pensamento, o julgamento e a capacidade de adaptação a situações sociais). Por sorte uma amiga que me alertou pelo direct e apaguei correndo! Fiquei com muita muita muita vergonha, não tive a intenção de ofender ninguém, mas aconteceu. O que devemos entender é que não tem que acontecer. Aprendi o meu erro pra nunca mais!

Todo mundo pode errar, mas é nossa obrigação tentar fazer o certo. Pensando em te ajudar (como a minha amiga fez comigo) criei aqui uma pequena lista de termos preconceituosos que você deve eliminar dentro (e fora) das redes sociais! 
Veja: 

"Fingir demência"
"Criado mudo"
"Lindaaaa, magraaaaaaa" 
"Humor negro"
"Denegrir"
"Fez de cego"
"João sem braço"
"Retardado"
"Doente mental"
"Inveja branca"
"Feito nas coxas"
"Não sou tuas negras" 
"Da cor do pecado"
"A coisa tá preta" 
"Cabelo ruim"
"Meia tigela" 

Ficou surpreso com algum termo? Não sou a melhor pessoa para abordar o assunto porque não sofro preconceitos como racismo, homofobia ou gordofobia. Mas tenho tentado fazer o mínimo: aprender e não mais praticar! 

A dica que deixo é que você leia, pesquise, converse com pessoas que sofrem ou já sofreram algum tipo de preconceito e escute o que elas têm a dizer. Não é sobre Marketing, é sobre buscar ser uma pessoa melhor! Vale lembrar todos os dias que "mimimi" é aquilo que dói apenas no outro! Não subestime a dor de ninguém! 
Tags: comununicacaodobem
 Marcela Mesquita Marcela Mesquita
Comunicação Do Bem

Marcela é jornalista, repórter da TV Integração e MBA em Comunicação Digital. É professora universitária e apaixonada por natureza, pessoas e animais.

Leia também: Por que temos medo de empreender?