Faça login na sua conta!

Ainda não tem uma conta? Cadastre-se agora mesmo!

Mega Colunistas

Colunistas

A Comunicação mudou: será que estamos prontos?

Publicado em 02/11/2021 - 17:52 Por Marcela Mesquita
destaque
Créditos da imagem: Canva
Um amigo muito querido (@midiapiu) publicou uma notícia que me deixou bem reflexiva. A emissora CNN (que respeito e admiro muito) anunciou um novo jeito de vender publicidade: a marca estampada no notebook. Surpresa? Um pouco! Segundo o "Meio & Mensagem" a princípio a estratégia será adotada em quadros como Esporte e Previsão do Tempo. Veja a ideia:




A "nova" estratégia dividiu a opinião. O "nova" entre aspas é porque a CNN não é pioneira na junção comercial/jornalismo uma vez que a marca Jequiti (de ninguém menos que Silvio Santos) vez em sempre "invade" a programação como um flash. Foi estranho com a Jequiti, porém já me acostumei.

A divulgação de produtos, que era restrita a programas de entretenimento também tem dominado telejornais (com formato mais "popular") e, como comunicóloga, entendo que é necessário avaliar os impactos comerciais e jornalísticos. Como, de certa forma, circulo pelas duas áreas... me sinto bem dividida!

Particularmente, o comercial dentro de programas jornalísticos pode ser um tanto quanto arriscado para as emissoras. Já pensou se o empresário, dono da empresa estampada no notebook é preso por envolvimento em um escândalo milionário? Como que o telejornal vai divulgar? Expliquei melhor no vídeo:


 


Tem 13 anos que sou comunicóloga (logo que entrei para o curso de Comunicação Social e não pretendo mudar de área) e, de lá pra cá, MUITA coisa mudou! Já entregando a idade: no início da carreira cheguei a pesquisar números no catálogo telefônico (o Google era amador naquela época HAHAHA). Imagina se a Marcela tivesse ficado com o pensamento lá em 2008? Todo mundo, profissional da Comunicação ou não, deve acompanhar o mundo para não ficar ultrapassado! Porque a vida muda o tempo todo! Se você tem mais de 03 décadas de existência (como a "veterana" aqui) é do tempo do ICQ, bate-papo da Uol, MSN, comunidades do Orkut e Colheita Feliz. Chegamos a "Era do WhatsApp" porque acompanhamos a modernidade! 

Não tem certo ou errado: o que parece estranho hoje, pode ser comum amanhã. O importante é sempre tentar se adaptar!

Beijo e até o próximo conteúdo!